O Brasil parece que entrou na 5a série e esta sendo desgovernado por um bando de adolescentes. A postura rídicula de um chanceler, que pela profissão e formação, deveria zelar pelas relações diplomática, a começar pelo respeito aos costumes e regras do país que visita, decidiu ser o bobalhão da 5a série que desrespeita as regras para poder “lacrar” com os coleguinhas.

Isso é assustador! Esta representação simbólica de nosso país esta destruindo nossa imagem e tudo que construimos em termos de relações internacionais e diplomacia, ao longo de décadas, a passos largos.

O Brasil passou rapidamente de referência internacional em imunização e tratamento de epidemias para pária e agora segue forte na direção de ameaça global, se tornando o epicentro e laboratório a céu aberto da COVID e suas variantes.

A despeito de delegação com dez representantes, e aparentemente nenhum médico, enviada à Israel para buscar mais uma “solução milagrosa” contra a COVID, buscam a nova “cloroquina”. Apelidada de missão Borat, pelo jornalista Reinaldo Azevedo, onde escancara não só a inutilidade de uma missão científica sem cientistas e sem médicos, mas também a total falta de postura de seus representantes políticos, que são mantidos sob severa vigilância para não fazerem bobagens no país anfitrião… Vergonhoso!

Um total desperdício de NOSSO DINHEIRO, poderiam ter investido na USP, que está desenvolvendo um spray nasal contra a COVID, mas impossível diante do total desprezo do desgovernante mor da nação pela ciência, pelas instituições públicas e pelo Brasil, aliado ao temor de ver tal solução emergir de dentro da instuituição paulistana, trazendo a reboque a figura de seu governador, e seu pretenso adversario político.

O Brasil segue ha dois anos nas mãos desta turma de amadores delirantes, e só não entrou em total colapso dada a sua grandeza e a competência de algumas instituições que ainda foram aparelhadas com militares, fundamentalistas ou delirantes.

O caos em que o país se encontra, no tocante ao combate à pandemia, é resultado incontestável desta desgovernança. Esta na hora de militares voltarem para os quarteis, pastores para as igrejas, e tolos para o cantinho da vergonha.

Nomear um coronel, e que nada tem com a saúde, para comandar a pasta da saúde em plena pandemia, configura em si um dos erros mais graves. Mas ainda assim, se tivessem mantido os cargos importantes do ministério na mão dos especialistas, o ministério teria funcionado a contento, apesar do comando ruim, mas não foi o que aconteceu. O ministério teve seus cargos chave ocupados pela turma de negacionista e militares.

O ministério da saúde se transformou no ministério da morte, se tornou ausente e subordinado ao tosco saber do desgovernante mor da nação e seus delírios de poder. O ministério da morte tem trabalhado intensamente para o quadro atual em que vive, ou morre o Brasil, a começar pela sua total falta de iniciativa e incapacidade de coordenação nacional.

Não são só os Brasileiros e seus sonhos que estão morrendo, mas o país como um todo caminha para se tornar terra arrasada, com uma economia pífia, uma pobreza gigantesca, de um povo moribundo e faminto, morrendo sobre as riquezas da nação, que estão sendo entregues a preço de ocasião.

Se foi um projeto de destruição do Brasil, ele esta dando muito certo….


    0 comentário

    Leave a Reply

    %d bloggers like this: